quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Ao trabalho


As vezes dá uma saudade do tempo da infância ...
Sabe, quando a gente quer crescer , trabalhar ?
E podemos dormir até tarde. A comida está  prontinha na mesa .
As brincadeiras estão lá fora, esperando .
É coisa do passado . Acorda !


Eu comecei em 2011 fazendo uns artesanatos com caco de vidro.
Depois passei a revender bijuterias .



Bijuterias que me tomam o tempo todo .
Seja para escolher no dias das compras, ou arrumar nas caixas.
Trabalhar ao ar livre é cheio de imprevistos e precisa ter disposição.
Disposição que se encontra dormindo cedo a busca de inspirações .
Essa arrumação é do inverno. Agora estamos rumo ao verão, então já
estou usando cores leves. Tipo um cor de rosa e branco.
Por isso ando ausente. Aumentei a carga horária. Mas financeiramente não houve retorno . Vamos aguardar ! Nosso estado está em crise, tudo está revolto e sem rumo.
E vamos batalhando ! Rumo a saúde ! Rumo a espera de dias melhores !

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Um vaso jardim

Faz tempo que não falo de flores ...

Porque não tenho um jardim. Só dois vasos na varanda.
E observem , tem um outro vaso dentro do vaso maior.

Sem flores, pois venta muito ,  seca a terra  e queima as plantas .
Essa é minha última tentativa .

Comecei afofando a terra seca . Adubo ? Sem adubo.
No canto direito minúsculas suculentas.
No esquerdo uma folhagem e violetas.

No pensamento : tomara que de certo !
Plantas que pedem água e outras nem tanto pode dar uma certa confusão.

No centro coloquei pedras e ao lado outras que trouxe lá de um  Jardim
do Aterro do Flamengo.  Tudo aqui foi ganho. Inclusive o vaso . Veja como foi .

A inspiração do vaso se deu com a Maria Teresa do Se essa lua fosse minha
e outras amigas que também enfeitam os vasos .

Eu queria ter mais elementos, mas não sobraria espaço para as plantinhas.
Mas como eu me conheço, com certeza mudanças acontecerão.
Se estou contente com o resultado ? Podia ser melhor.
Mas é o que temos para hoje , rs
 

E esses são os guardiões do vento e da chuva.

Mimos de uma amiga lá de Brasília. Nem ela lembrava que deu .

Eu não esqueci. Simbolizam a minha despedida quando mudei de lá.

Falando em guardião , num dos jardins do Aterro : o segurança e
Gregória que ora em cada plantinha. Oferece flores para quem ela gosta.

E muita coisa vai mudar nesse jardim.
Estão revitalizando  conforme o
tombamento do IPHAN.

Tudo vai voltar ao original.
Saem as ixórias , entram os beijos.
Os girassóis ainda não sei . Vou me informar !


Aqui eu conto como o jardim do Aterro  foi aos poucos se deteriorando.
E depois mostrarei como vai ficar lindo !
Eu digo que é o meu jardim de casa ! 

Os guardiões continuam.
Não muitos.
Fisgam peixinhos e olham os moradores lavando a roupa no laguinho.


Tudo tende a transformar.
Pelo bem deles. Pelo bem da natureza e pelo
bem do meu olhar quando ali passo na caminhada.
Vamos aguardar !!! 

Poderá também gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...